O governador do Amazonas, Wilson Lima, desembarca nos municípios de Boca do Acre e Lábrea, nesta terça-feira (14/12), para dar início às entregas dos cartões do Auxílio Estadual Permanente às famílias em situação de pobreza e extrema pobreza. Ao todo, 6.669 famílias serão alcançadas nos dois municípios, totalizando R$ 1.000.350, em recursos injetados mensalmente, somadas as duas localidades.

A agenda inicia em Boca do Acre (a 1.028 quilômetros de Manaus), onde 2.602 famílias serão beneficiadas. As entregas ocorrerão na Escola Estadual Antônio José Bernardo Vasconcelos, das 8h às 16h, iniciando nesta terça-feira e seguindo até o dia 18 de dezembro.

Ao todo, 6.669 famílias serão alcançadas nos dois municípios, totalizando R$ 1.000.350, em recursos injetados mensalmente, somadas as duas localidades (FOTOS: Arthur Castro | Tácio Melo /Secom).

O benefício é cumulativo e as famílias que recebem o cartão já têm creditadas as parcelas referentes à novembro e dezembro. O impacto financeiro será de R$ 390 mil mensais e R$ 4,6 milhões anuais.

Mais entregas – Ainda nesta terça-feira, o governador Wilson Lima dará início às entregas do Auxílio Estadual Permanente em Lábrea (a 702 quilômetros de Manaus). O município é o maior da calha do Rio Purus em número de beneficiários, com 4.067 famílias contempladas. A distribuição do auxílio ocorrerá no Centro Educacional de Tempo Integral (Ceti) Agostinho Ernesto de Almeida, inaugurado pelo governador em 2019.

Com o benefício do Governo do Estado, serão injetados, mensalmente, mais de R$ 610 mil na economia de Lábrea, movimentando o comércio e gerando mais empregos à população. Em um ano, esse valor chegará a R$ 7,3 milhões.

Balanço das entregas – Em todo o estado, a meta do Governo é atender 300 mil famílias. Já foram entregues mais de 263 mil cartões, o equivalente a 78% do total.

Na capital, são 158 mil beneficiários, dos quais 138 mil já receberam seus cartões (87%); no interior, esse número já passa de 98 mil.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode gostar

ENERGIA: Consumidores com Tarifa Social vão ter bandeira verde em março

A definição garante que não haverá acréscimo na conta de luz de mais de 24 milhões de famílias beneficiadas. Para os demais usuários continua vigente a Bandeira Escassez Hídrica, no valor de R$ 14,20 a cada 100 kWh consumidos.

Moveleiros têm até amanhã para se credenciar em programa de produção de mobiliário escolar

Moveleiros individuais, associações e cooperativas do Amazonas podem concorrer ao edital para produção de mobiliário escolar