A Bolívia vem se mantendo como principal parceiro comercial do Amazonas, ficando responsável pela participação de 44% na média das exportações do produto “outras preparações alimentícias”, durante o primeiro semestre de 2021. É o que mostra a Balança Comercial do Amazonas do mês de junho, elaborada pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação (Sedecti).

Em junho de 2021, o item “outras preparações alimentícias” se manteve no topo do ranking dos produtos mais exportados pelo Amazonas; e o principal destino foi a Bolívia com participação de 37,42% da exportação, o que corresponde ao total de US$12,2 milhões, o equivalente a 17,95% do total exportado. A variação no crescimento desse produto nas exportações no período foi de -3,15% em relação a maio de 2021, e de 633,27% em relação a junho de 2020.   

A Balança Comercial do Amazonas mostra ainda que, no balanço geral para o mês de junho de 2021, a Venezuela foi o principal destino das exportações e ficou responsável por US$13,82 milhões, com variação de -8,53% em relação a maio de 2021, e de -31,64% em relação a junho de 2020. O produto que o Amazonas mais exportou para o país vizinho aparece como “misturas e pastas para preparação de produtos de padaria”, representando 25,14% do total exportado.

O segundo produto mais exportado pelo Amazonas foram as “motocicletas”, representando pouco mais de US$9 milhões, o equivalente a 15,76% do total exportado. Nesse segmento, a Colômbia foi o país responsável por 28,40% das aquisições deste produto. A variação no crescimento das exportações de motocicletas no período foi de 5,65% em relação a maio de 2021, e de 511,44% em relação a junho de 2020.

Em terceiro lugar na lista aparece o item “ouro (incluído o ouro platinado) em outras formas semimanufaturadas, para usos não monetários”, registrando o valor de pouco mais de US$6 milhões, o correspondente a 8,78% do total exportado. A Suíça foi o país que mais comprou esse item, ficando com 50,73% do montante. 

No balanço geral, a exportação da Balança Comercial do Amazonas, referente ao mês de junho de 2021, apresentou aumento de 0,27% na comparação com junho de 2020, e de -7,89% em relação a maio de 2021. Os valores exportados alcançaram cifras de US$68 milhões.

O titular da Sedecti, Jório Veiga, avalia que o resultado da Balança Comercial do Amazonas de junho de 2021, chama a atenção pelos patamares diferenciados.  

“Chama a atenção as exportações de alimentos para a Bolívia e Venezuela e a constância da exportação de motos em um patamar muito interessante. São essas situações que ajudam a produção local. Com respeito às importações, seguem seu ritmo dentro de um padrão esperado, embora pudessem ser um pouco maiores não fosse a falta de itens associados a semicondutores”, comentou o secretário.

Importação – As importações do Amazonas em junho de 2021 registraram cifras de mais de US$1 bilhão – um aumento de 91% na comparação com junho de 2020, e de 3,87% na comparação com maio de 2021. A China se manteve como a principal origem das importações do Amazonas, registrando o montante de US$537 milhões, o que representa a participação de 45,55% das importações totais do Amazonas.

O principal produto importado aparece no relatório como “partes destinadas aos aparelhos transmissores”, correspondente ao montante de US$179,9 milhões, o equivalente a 15% das importações, sendo que, desse total, 76% foram originários da China. Em segundo lugar ficou o item “processadores e controladores”, registrando cifras de US$136 milhões, com participação de 11,57% do total, também tendo a China como origem de 39% das compras desse produto para o Amazonas.

A secretária executiva de Planejamento da Sedecti, Sônia Janete Gomes, avalia o resultado da Balança Comercial como um sinal positivo da retomada da produção industrial.

“Esse crescimento das exportações tanto das ‘outras preparações alimentícias’ em 633,27%, e de motocicletas em 511,44%, ambos em relação a junho de 2020, demonstra a recuperação da produção industrial. Avaliamos como um bom resultado para o Amazonas”, comentou a secretária.

Ródio – A novidade para o mês de junho foram as importações de “ródio em formas brutas ou em pó”, produto utilizado em catalisadores para veículos automotores. O item alcançou cifras de US$51 milhões e uma participação de 4,37% no total das importações, e a Bélgica foi a origem de 51,64% do produto.

Corrente de Comércio -Em junho de 2021, a Corrente de Comércio do Estado do Amazonas (soma das importações com as exportações) totalizou o volume de mais de US$1,2 bilhão – um crescimento de 4,69% na comparação com maio de 2021 e de 82% em relação a junho de 2020. O saldo em junho deste ano foi de US$ -1,1 milhão.

Municípios do interior – No interior do Amazonas, a Balança Comercial referente ao mês de junho de 2021, mostra que o município de Presidente Figueiredo continuou como o maior exportador do período, ficando responsável por US$5 milhões do total exportado no Estado. A China foi o destino do principal produto exportado: “ferro-ligas”.

Itacoatiara ficou em segundo lugar nas exportações, registrando o montante de US$1 milhão na comercialização do item “madeira serrada”, que foi o principal produto exportado para os Países Baixos.

Nas importações, Coari foi o destaque com o total de US$658 mil, tendo o item “turboreatores” como principal produto importado, com origem no Reino Unido. Presidente Figueiredo ficou em segundo lugar registrando o volume de US$531 mil, tendo o Chile como principal local de origem de suas importações, referente ao item “outras obras de ferro ou aço”, como principal produto.

Balança Comercial – A Balança Comercial do Amazonas é um dos estudos produzidos pelo Departamento de Estatística e Geoprocessamento (Degeo) da Secretaria Executiva de Planejamento (Seplan) da Sedecti. O estudo tem como fonte principal de informação a Secretaria de Comércio Exterior e Assuntos Internacionais (Secint) do Ministério da Economia (ME).

O objetivo do trabalho é de acompanhar o desempenho mensal das relações comerciais do Amazonas e, dessa forma, permitir o entendimento de sua evolução nas exportações e importações no Estado do Amazonas.

Para acompanhar esse e outros estudos elaborados pelas equipes da Sedecti, basta acessar o Painel da Balança Comercial do Amazonas, no site www.sedecti.am.gov.br e clicar na aba “Indicadores e Mapas”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode gostar

Governo do Amazonas paga 18ª parcela do auxílio-moradia aos moradores do Monte Horebe

Mais de 2 mil famílias devem receber benefício.

Governador Wilson Lima libera 5º pagamento de indenizações e auxílios a beneficiários do Prosamim

Lote soma R$ 3,4 milhões em indenizações.

Quis Nascetur Aenean Ipsum Vici

Aenean eleifend ante maecenas pulvinar montes lorem et pede dis dolor pretium…

Prefeitura coloca nova comissão para administrar Ponta Negra

O funcionamento da praia está liberado de segunda a sexta-feira, de 6h as 17h.