Depois de um longo período sem atividades, foi iniciado, no sábado (11/12), o Campeonato Amazonense de Badminton 2021. Com apenas dois dias de programação, os estudantes do Centro Estadual de Tempo Integral (Ceti) Sérgio Alfredo Pessoa Figueiredo e da Escola Estadual (E.E.) Cacilda Braule Pinto, ambos na zona leste de Manaus, conquistaram 24 medalhas. 

Com apoio do Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Educação e Desporto, e em parceria com a Federação Amazonense de Badminton (FAMBd), as disputas acontecem no ginásio da Mini Vila do Coroado.  

(FOTOS: Arquivo pessoal/Seduc).

No primeiro dia de competição, os alunos conquistaram oito medalhas nas modalidades simples masculino e feminino; no segundo dia,  foram 16 vitórias, finalizando a programação dos torneios individuais, em duplas e adulto com 24 medalhas ao todo, sendo 11 ouros, seis pratas e sete bronzes. 

A secretária estadual de Educação, Kuka Chaves, reforçou a importância do incentivo ao esporte nas escolas. “Por meio das atividades, os alunos têm uma melhor qualidade de vida. Com essa base de educação e esporte juntos, eles podem conquistar e almejar variadas possibilidades na sua vida escolar e pessoal”, frisou a secretária

Medalhas –  A estudante Eshila Carvalho conquistou medalha de ouro na categoria sub 11 individual feminina; Gabriele Guedes, bronze na sub 13; Roberta Souza, ouro, Ester Santiago, prata e Joyce Aiambo, bronze na sub 15; Madson Andrade, com ouro na sub 13 masculina; Gustavo Cruz com ouro e Pedro Henrique Palheta com bronze na sub 15 individual e em dupla; além de ouro nas modalidades em duplas, com as alunas Roberta Souza e Joyce Aiambo, e Ester Lohany e Gustavo Cruz no sub 15. 

(FOTOS: Arquivo pessoal/Seduc).

Também ganharam colocações no sub 17, 19, e adulto os estudantes: Antônio Soares; Fabrício Monteiro, Paulo Silva, Bruno Renan, Marvison Everson, Karla Lima, Rayane Guimarães, Rissia Maria, Daiane Carvalho, Diogo Gama, Lucas Rodrigues, Francisco Brigido e Obadias Cardoso. 

Badminton – O objetivo do jogo é golpear a peteca com uma raquete, fazendo com que atinja a quadra adversária, passando por cima da rede. Um jogador ou dupla marca um ponto quando o adversário não consegue rebater a peteca antes que ela atinja a sua quadra, lança a peteca para fora dos limites da quadra ou golpeia a peteca na rede. Nos jogos de simples, as partes laterais da quadra (corredor de duplas) não é considerada parte da quadra e, caso a peteca toque essa superfície, é considerada fora.

Para vencer os sets, os jogadores devem marcar 21 pontos, com dois pontos de diferença em relação ao adversário. Para vencer o jogo, um jogador ou dupla precisa conquistar o melhor resultado de três sets.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode gostar

Atletas de futebol de mesa embarcam para Fortaleza em busca de título no Campeonato Norte e Nordeste de 12 Toques

Representando o Amazonas, os atletas Jhonata Rosas, Paulo Ricardo de Souza, Augusto…

Barezão feminino 2021 estreia com vitória do Recanto da Criança sobre o CDC Manicoré

Competição é organizada pela Federação Amazonense de Futebol com o apoio do Governo do Amazonas.

Com avanço da cobertura vacinal, atletas amazonenses voltam a treinar mirando competições nacionais

As competições oficiais foram suspensas por dois anos, por conta da pandemia de Covid-19