O Amazonas enfrenta sazonalidade para circulação de vírus respiratórios durante o período chuvoso no estado. A Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas – Drª Rosemary Costa Pinto (FVS-RCP) alerta para a manutenção das medidas que previnem contra a transmissão de vírus respiratórios e compõem a Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG).

O boletim está disponível no site da FVS-RCP. Somente em novembro, foram registrados 501 casos notificados para SRAG. Os dados constam no Sistema de Informação de Vigilância da Gripe (Sivep-Gripe), sistema oficial do Ministério da Saúde para notificação de casos.

A FVS-RCP é responsável pela Vigilância em Saúde do Amazonas e atua no monitoramento de doenças no estado (FOTOS: Rodrigo Santos/SES-AM).

Também foram registrados outros 140 casos identificados de Influenza A (H3N2) em amostras processadas pelo Laboratório Central de Saúde Pública do Amazonas (Lacen-AM), provenientes de monitoramento da Vigilância em Saúde em unidades de saúde de Manaus.

Outros vírus que foram identificados em circulação no estado são Adenovírus, Bocavírus, Metapneumovírus, Parainfluenza 1, Parainfluenza 2, Rinovírus e Vírus Sincicial Respiratório (VSR).

De acordo com a diretora-presidente da FVS-RCP, Tatyana Amorim, o aumento de casos de Síndrome Gripal ocorre principalmente por Influenza A.

“Até maio do ano que vem, vamos enfrentar esse tipo de ocorrência por causa do aumento de circulação de vírus respiratórios. Por conta disso, a FVS-RCP lembra a todos a importância de manter as medidas contra a Covid-19 que também são úteis para conter a transmissão de vírus respiratórios”, destaca Tatyana.

Perfil – Os 501 casos de SRAG registrados em novembro foram detectados em 27 municípios do Amazonas, sendo 63% em Manaus, 34% no interior, e 3% notificados, mas residentes em outros estados brasileiros. Segundo o diretor técnico da FVS-RCP, Daniel Barros, 55% dos casos foram registrados em homens com idade entre 20 e 59 anos, seguidos de idosos (34%).

Ainda em novembro, nos pacientes menores de 10 anos de idade, foram registrados 22 casos de SRAG por Covid-19, 12 por outros vírus respiratórios, 9 por rinovírus e 1 caso de Influenza A (H3N2) em uma criança na faixa etária de 5 a 9 anos.

“Assim como os idosos, as crianças são população vulnerável aos vírus respiratórios. É preciso ficar atento para os sintomas mais frequentes, como tosse, falta de ar e febre, seguido de desconforto respiratório e saturação de oxigênio abaixo de 95%”, afirma Daniel.

Outro detalhe que auxilia na montagem do cenário é destacar que 43% dos casos de SRAG apresentam pelo menos um fator de risco com destaque para idosos (46%).

Foram registrados 64 óbitos por SRAG, o que corresponde a uma taxa de letalidade de 13%. “Importante destacar que 50% dos óbitos apresentaram, pelo menos, um fator de risco para agravamento do quadro clínico, como população idosa, doenças cardiovasculares, diabetes mellitus e pneumopatias.

Atendimento – De acordo com a secretária de Assistência da Capital, Adriana Elias, da Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (SES-AM), a população deve ficar atenta caso sinta sintomas gripais e buscar atendimento médico em unidade de saúde mais próxima dependendo da gravidade dos sintomas.

“Caso venha a sentir febre, dores no corpo de forma leve, corizas, procure inicialmente uma unidade básica mais próxima da sua casa, do seu trabalho. Caso esse quadro seja um pouco mais severo, como falta de ar, cansaço e outros sintomas associados, procurar serviço de pronto atendimento ou uma UPA”, destaca Adriana.

Referência – A FVS-RCP é responsável pela Vigilância em Saúde do Amazonas e atua no monitoramento de doenças no estado. A instituição funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, na avenida Torquato Tapajós, 4.010, Colônia Santo Antônio, Manaus.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode gostar

Endometriose: 40% das mulheres podem ter dificuldades para engravidar

A endometriose é uma doença que atinge de seis milhões a oito milhões de brasileiras e 176 milhões de mulheres no mundo. Ela é caracterizada por inflamações provocadas por células do endométrio, um tecido que reveste o útero

FVS-RCP intensifica monitoramento do cenário epidemiológico de Covid-19 em área indígena de Autazes

Nos últimos dias, foram registrados 11 casos confirmados em aldeias

Governo do Amazonas anuncia Corrida dos Imunizados para incentivar vacinação e a doação de sangue

A corrida será disputada na distância de 5 km, com largada e chegada no podium da Arena da Amazônia.