Vinte e seis dias se passaram desde o início da entrega dos cartões do Auxílio Estadual permanente. Durante esse tempo e por trás do trabalho das entregas, servidores do Governo do Estado seguem percorrendo o Amazonas de forma incansável para garantir que o benefício mensal de R$ 150 chegue às mãos de quem mais precisa.

Em todo o Amazonas, profissionais foram recrutados e capacitados para atuarem na distribuição dos cartões. Seja viajando Amazonas adentro, ou atuando em seus próprios municípios, os servidores relatam experiência de garantir benefício a centenas de famílias em situação de vulnerabilidade.

Aline Pereira da Silva (FOTOS: Arthur Castro/Secom e Lucas Silva/Secom).

Há pelo menos três semanas viajando pelo estado, Aline Pereira da Silva, de 34 anos, fez uma viagem de São Paulo de Olivença (a 985 quilômetros de Manaus) até Eirunepé (distante 1.160 quilômetros da capital) para auxiliar na entrega dos cartões. A analista administrativa da Companhia de Saneamento do Amazonas (Cosama) atua em Manaus e segue viajando pelo Amazonas ajudando na entrega dos cartões.

“Eu vim do município de São Paulo de Olivença, a gente participou da ação de entrega dos cartões do Auxílio Estadual. A gente entregou cerca de 2 mil cartões para a população de lá, e a expectativa aqui no município de Eirunepé é entregar, na totalidade, os 2,6 mil cartões que nós trouxemos. E assim, a experiência é inexplicável, é gratificante saber que você está levando esperança para a população, você vê o quanto eles são gratos”, afirmou.

Mesmo com o desafio logístico, a entrega dos cartões já chegou a 40 municípios do Amazonas. Os profissionais destacam que celeridade na ação é resultado de muito treinamento e vontade de ajudar o próximo.

“É um trabalho em equipe. Para que as entregas aconteçam, a gente diz que nada seria possível se não fossem os bastidores, a gente que vem antes, que organiza tudo, e deixa o mais agradável possível para receber a população”, disse.

Jairo Pereira (FOTOS: Arthur Castro/Secom e Lucas Silva/Secom).

Veteranos – O servidor Jairo Pereira, de 32 anos, atua na Escola Estadual Conrado Pinto Gomes, no município de Eirunepé, e auxiliou equipes na primeira fase de entrega do Auxílio Estadual no município, e também na distribuição do Auxílio Enchente. Convocado para mais uma missão junto ao Governo do Estado, ele afirmou sentir-se emocionado em fazer parte dessa jornada.

“Já é minha terceira vez. Todas as vezes em que o Governo do Estado disponibiliza essa ação para os populares do município, a Coordenadoria [de Educação] nos aciona para participar desse evento, que é muito importante para beneficiar as pessoas que realmente necessitam, que estão na faixa de extrema pobreza, de vulnerabilidade. Principalmente no período de enchente, em que o nosso município fica praticamente 70% a 80% alagado. E eu fico honrado em poder ajudar. É um pouquinho que a gente faz, mas a gente faz com carinho e dedicação”, relatou Jairo.

Longe de casa – O servidor do Fundo de Promoção Social e Erradicação da Pobreza (FPS), Orleylson Lima, passou por quatro municípios entregando o Auxílio Estadual, até chegar a Carauari (a 788 quilômetros da capital), onde a distribuição inicia nesta terça-feira (07/12).

“É uma vida bem corrida. De fato, a gente chega em Manaus e, às vezes, não temos nem cinco horas para ficar com a família, porque já tem que arrumar a mala para partir para outro município. Mas para a gente não tem preço, é uma ação que realmente marca muito a gente como servidor, porque a gente constata situações que deixam claro que nosso dever aqui é de ajudar ao povo, e eles necessitam muito desse auxílio. É uma coisa surreal”, explicou o servidor.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode gostar

Prefeitura coloca nova comissão para administrar Ponta Negra

O funcionamento da praia está liberado de segunda a sexta-feira, de 6h as 17h.

Loja Havan em Manaus deve abrir 600 postos de trabalho, diz Luciano Hang

O proprietário da rede de lojas de departamentos Havan, o empresário Luciano…