Prefeitura de Manaus, por meio da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult), injetou, com o pagamento do “Edital Prêmio Manaus Zezinho Corrêa 2021”, mais de R$ 1 milhão no setor cultural da cidade. Ao todo foram 269 projetos aprovados, em nove segmentos, contemplando artistas, em todas as zonas da capital amazonense.

O Edital Prêmio Manaus 2021 Zezinho Corrêa, foi dividido em nove seguimentos artísticos: artes visuais, audiovisual, circo, dança, hip-hop, literatura, manifestações culturais, música e teatro. Em todas as categorias, os prêmios foram distribuídos em valores de R$ 1.900, R$ 3.700, R$ 4.600, R$ 5.000 e R$ 10.000.

Ao todo foram 269 projetos aprovados, em nove segmentos, contemplando artistas, em todas as zonas da capital amazonense (Fotos – Oliveira Jr / Manauscult).

De acordo com o diretor-presidente da Manauscult, Alonso Oliveira, os projetos contemplados têm até seis meses após o pagamento, para apresentarem o objeto e a contrapartida, que vai desde aulas de canto a oficinas de teatro, artes visuais, entre outros, dentro das comunidades.

“O edital, além de fomentar o setor criativo com geração de emprego e renda, também, é um importante condutor da difusão cultural na cidade”, avalia.

Para o coreógrafo e bailarino Bruno Sousa, ter seu primeiro projeto aprovado significa um marco muito importante em sua carreira, a partir de agora, como contrapartida, ele ministrará oficinas de dança para crianças em situação de vulnerabilidade social.

“Estou muito feliz e, para mim, é de grande valia poder transferir conhecimento. Por meio da arte, posso impactar, positivamente, a vida dessas crianças e de suas famílias”, destacou.

Outro ponto positivo, segundo Bruno, é o incremento na economia criativa, fator indispensável para manter a indústria multicultural ativa e produtiva.

(Fotos – Oliveira Jr / Manauscult).

“O valor que recebi da Manauscult possibilitou o máximo de contratações, pois, precisava de profissionais para auxiliar na execução do projeto. Ou seja, ao contratar fotógrafo, editor, auxiliar de oficina e motorista, dentro da cena cultural, me tornei um agente indutor do desenvolvimento. Todos ganham!”, finalizou.

Dentre os objetivos traçados para o ano de 2021 pela Manauscult, o preenchimento da programação artística e cultural da cidade ganhou destaque.

“Diminuímos as exigências para facilitar o acesso aos editais da fundação municipal e com isso, contemplamos novos artistas e de outras zonas da cidade”, avaliou a produtora cultural e assessora técnica responsável pelo Edital, Renata Frota.

Oficina gratuita de frevo na Casa Mamãe Margarida

O coreógrafo e bailarino, Bruno Sousa, da instituição cultural Arte Sem Fronteiras, realiza nos dias 1° e 2 de dezembro, uma oficina gratuita de frevo na Casa Mamãe Margarida, localizada na rua Penetração II, bairro São José Operário, zona Leste. A oficina, intitulada “Entre a Ponta e o Calcanhar”, é um projeto idealizado pelo artista, e aprovado pela Manauscult no Edital Prêmio Manaus Zezinho Corrêa 2021, por meio da Lei Aldir Blanc, e tem apoio da JS Produções.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode gostar

Museu do Seringal reabre para visitação

Espaço cultural vai funcionar de terça a sábado, das 9h às 15h.

BIOGRAFIAS COLABORATIVAS: Histórias inspiradoras de cinco empreendedoras de Manaus já estão disponíveis para o público

Livros foram lançados nesta quinta-feira em noite de autógrafos que reuniu mais de 150 pessoas. Obras estão disponíveis em livraria da cidade e na internet

Shopping Ponta Negra sedia exposição “Amazônia Viva”, do artista plástico Amarildo Valle

Com mais de 35 anos de experiência, Amarildo Valle irá expor 30 telas, todas retratando a flora, fauna e o cotidiano do caboclo amazônida.

Cinco obras modernistas imperdíveis da Pinacoteca do Amazonas

No centenário da Semana da Arte Moderna de 1922, vídeo tour das obras modernistas também está disponível nas redes sociais da @culturadoam