Mais de 80 ônibus do sistema Alternativo do transporte de passageiros em Manaus foram fiscalizados na manhã desta segunda-feira, 29/11, pela Prefeitura de Manaus, por meio do Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (IMMU).  Durante a fiscalização, um motorista foi identificado por conduzir sem Carteira Nacional de Habilitação (CNH). A blitz aconteceu na zona Leste, para garantir a segurança dos passageiros.

A blitz aconteceu na zona Leste, para garantir a segurança dos passageiros (Fotos – Divulgação / IMMU).

Os fiscais de transportes do IMMU, além de verificarem as condições físicas dos veículos, monitoraram principalmente os pontos de paradas irregulares que estão sendo utilizadas pelos motoristas dos ônibus que estavam conduzindo passageiros a descerem fora dos locais permitidos, colocando em risco a vida dos usuários.

“Estamos realizando várias incursões nos locais onde esses alternativos transitam. É uma determinação do prefeito David Almeida para que possamos proporcionar além de trânsito seguro, viagens com qualidade e com segurança aos usuários deste modal. Durante as abordagens, verificamos CNH, documento do veículo, como também as condições de tráfego desses micros”, enfatizou Ednaldo Castro, diretor de transportes do IMMU.

Após as notificações dos veículos, os motoristas foram autuados e orientados a corrigirem as irregularidades, haja vista que a autorização para circularem é uma concessão cedida pela Prefeitura de Manaus para a realização do serviço de transportes alternativos, respeito aos usuários e às leis de trânsito.

Após as notificações dos veículos, os motoristas foram autuados e orientados a corrigirem as irregularidades (Fotos – Divulgação / IMMU).

Ainda de acordo com Ednaldo Castro, essas operações se estenderão para a zona Norte e a outros modais do sistema de transporte urbano da cidade, sendo que o foco principal é a garantia na prevenção de acidentes no trânsito e qualidade no serviço prestados pelos permissionários.

“Faremos sucessivas abordagens para reforçar as fiscalizações nos transportes Alternativos, Executivos, urbanos, mototáxi e táxi. Os fiscais serão divididos por equipes e em vários pontos. Vamos vistoriar tudo nos veículos, não podemos permitir os usuários sofram com um transporte deficiente e inadequado, queremos prevenção de acidentes e transporte com segurança”, finalizou Ednaldo.

A prefeitura disponibiliza aos usuários a Central de Atendimento ao Cidadão, para quem deseja realizar reclamações ou tirar dúvidas, os números 118, 98802-3584 e 3632-2784. O atendimento ocorre nos dias úteis, das 8h às 14h, com os atendentes divididos em dois turnos diariamente.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode gostar

Uarini terá repasse de R$ 70 mil do Governo Federal por causa da estiagem prolongada

Municípios em quatro estados brasileiros vão receber apoio do Ministério do Desenvolvimento Regional.

Amazonas confirma 1,2 mil casos de Covid-19 nas últimas 24 horas

O uso da máscara, lavagens das mãos e a adesão à imunização são importantes no controle da circulação do vírus SARS-CoV-2

Tour Aromático na Amazônia: atividade é mais uma opção de geração de renda com base no Turismo de Base Comunitária (TBC)

 O orvalho da manhã amazônica se mistura aos inconfundíveis aromas das resinas…