O Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam) esclarece que, ao identificar a presença das balsas mineradoras, comunicou o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) para alinhamento de providências.

O diretor-presidente do Ipaam, Juliano Valente, esclarece que as balsas estão ancoradas no rio Madeira, área de competência dos órgãos federais. A regulamentação da exploração mineral na área, conforme o gestor, é de competência da Agência Nacional de Mineração. O licenciamento é de responsabilidade do Ibama, e a atuação, em caso de crimes de exploração ilegal de minério, é competência da Polícia Federal. Ainda sobre a trafegabilidade e de poluição hídrica, o acompanhamento é feito pela Marinha.

Embora a competência de atuação na área seja federal, Juliano Valente informou que o Governo do Estado está à disposição para atuar em parceria com os demais órgãos e que, na manhã desta quarta-feira (24/11), fez uma reunião de alinhamento com representantes do Ibama, Marinha e Polícia Federal. 

“O Governo do Estado se coloca à disposição dessas forças no sentido colaborativo. Então, em todas as ações que advirão desses órgãos, o Governo do Estado está no apoio. Nós apoiaremos as ações administrativas do Ibama. E as forças de segurança do Estado estão à disposição dos órgãos federais para tomarem as ações devidas”, frisou Juliano Valente.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode gostar

Paratletas comandam campeonatos nacionais com apoio do Governo do Amazonas

O esporte do estado tem voado cada vez mais alto.

Deputada cobra que Prefeitura de Manaus limpe rio Tarumã-Açú

O problema é que a quantidade de lixo tem sido tão grande que eles não estão dando conta e solicitaram ajuda.

Controle vetorial: FVS-RCP realiza ação para combater dengue, malária, zika e chikungunya em penitenciárias de Manaus

Técnicos aplicaram inseticidas para combater os vetores

Em Barcelos, PC-AM passa a oferecer serviços de atendimento psicossocial a vítimas e adolescentes infratores

Atendimentos devem ter início a partir da segunda quinzena de dezembro, e serão realizados na sede da 75ª DIP