O Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam) esclarece que, ao identificar a presença das balsas mineradoras, comunicou o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) para alinhamento de providências.

O diretor-presidente do Ipaam, Juliano Valente, esclarece que as balsas estão ancoradas no rio Madeira, área de competência dos órgãos federais. A regulamentação da exploração mineral na área, conforme o gestor, é de competência da Agência Nacional de Mineração. O licenciamento é de responsabilidade do Ibama, e a atuação, em caso de crimes de exploração ilegal de minério, é competência da Polícia Federal. Ainda sobre a trafegabilidade e de poluição hídrica, o acompanhamento é feito pela Marinha.

Embora a competência de atuação na área seja federal, Juliano Valente informou que o Governo do Estado está à disposição para atuar em parceria com os demais órgãos e que, na manhã desta quarta-feira (24/11), fez uma reunião de alinhamento com representantes do Ibama, Marinha e Polícia Federal. 

“O Governo do Estado se coloca à disposição dessas forças no sentido colaborativo. Então, em todas as ações que advirão desses órgãos, o Governo do Estado está no apoio. Nós apoiaremos as ações administrativas do Ibama. E as forças de segurança do Estado estão à disposição dos órgãos federais para tomarem as ações devidas”, frisou Juliano Valente.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode gostar

Carreta Vacina Amazonas fica até sexta-feira (04/02) no bairro Nova Vitória

Mais de mil pessoas já passaram pela unidade móvel estacionada no Ceti Professora Cinthia Régia Gomes do Livramento

Vigilância em Saúde do Amazonas promove Semana de Combate ao Aedes aegypti

Evento visa conscientizar população sobre controle do mosquito

Amazonas tem baixa cobertura vacinal contra paralisia infantil

Fundação assinala que doses de vacina estão disponíveis em UBSs em todo o estado; cobertura vacinal no AM é de 63,5%

Prefeitura decreta ponto facultativo nos dias 24 e 31 de dezembro e mantém serviços essenciais

As equipes da Semulsp também estarão em regime de plantão no dia 31/12 para garantir os serviços na capital amazonense.