Neste domingo (28/11), a partir das 17h, o Largo de São Sebastião vai receber oficialmente a decoração de Natal, e o Centro Cultural Palácio da Justiça abre as portas como sede da Fábrica do Papai Noel. As atividades fazem parte da campanha “O Mundo Encantado do Natal – Onde a magia é feita de alegria”.

O projeto faz parte do programa +Cultura, realizado pelo Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, em parceria com o Fundo de Promoção Social e Erradicação da Pobreza (FPS) e a Agência Amazonense de Desenvolvimento Cultural (AADC), com apoio da Secretaria de Estado de Educação e Desporto, Fundação de Vigilância em Saúde Dra. Rosemary Costa Pinto (FVS-RCP), Centro de Educação Tecnológica do Amazonas (Cetam), Agência de Desenvolvimento Sustentável (ADS), TV Encontro das Águas e Imprensa Oficial do Estado do Amazonas (IOA).

– A estrutura no entorno do Largo e no Palácio da Justiça começou a ser montada (FOTOS: Michael Dantas),
 

No Largo de São Sebastião, a programação vai contar com espetáculos dos Corpos Artísticos, apresentações de diversas linguagens e de grupos participantes do Festival Amazonas de Corais (Famcor), paradas com personagens natalinos e Feira de Economia Criativa.

Além da tradicional árvore de Natal, o espaço também ganha um presépio e um corredor iluminado para fechar o circuito do Largo.

Já a Fábrica do Papai Noel, instalada no Centro Cultural Palácio da Justiça, na avenida Eduardo Ribeiro, 901, no Centro, vai funcionar até 23 de dezembro, das 17h às 21h. O acesso é gratuito, mediante agendamento pelo Portal da Cultura (cultura.am.gov.br), e a apresentação do comprovante de vacinação.

As atividades fazem parte da campanha “O Mundo Encantado do Natal – Onde a magia é feita de alegria” (FOTOS: Michael Dantas),

Na visita, as crianças vão conhecer diversos setores da fábrica e também o espaço de Costura da Mamãe Noel, assim como se tornar ajudante do Papai Noel.

Montagem – A estrutura no entorno do Largo e no Palácio da Justiça começou a ser montada. Segundo o secretário Marcos Apolo Muniz, a programação diversificada ampliou a capacidade de contratação de trabalhadores da cultura e da economia criativa. 

(FOTOS: Michael Dantas),

“São quase 600 profissionais contratados diretamente, e isso tudo se multiplica a partir do momento que temos um alcance ainda maior, movimentando a engrenagem da economia da cultura”, afirma o titular da pasta. “Todo o roteiro foi pensado para contemplar o máximo de pessoas, entre trabalhadores da cultura e economia criativa, artistas e público”.

O material foi produzido na Central Técnica de Produção (CTP), gerenciada pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa e na qual também são confeccionados figurinos e cenários para espetáculos do Estado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode gostar

MPF recomenda ações para melhoria do serviço de saúde na Terra Indígena Yanomami

O documento prevê ainda que o Ministério da Saúde faça uma auditoria nos gastos dos órgãos responsáveis pelo atendimento dos povos indígenas da região.

Defensor Público Rafael Barbosa concilia teoria e prática em livro de estreia sobre decisões interlocutórias

A decisão interlocutória é toda aquela medida tomada pelo juízo que não põe fim ao processo

Registrado como Hitler, indígena consegue mudar de nome após comprovar que sofria preconceito e constrangimento

Assistido pela DPE-AM, homem ainda requereu a inclusão do povo e do clã indígena de origem depois de sofrer agressões físicas e verbais.

Manauara Shopping apresenta ‘Show de Luzes’

Espetáculo de luzes e som estará disponível na área do Buritizal até 23 de dezembro.