O deputado estadual Serafim Corrêa (PSB) classificou como positiva ao consumidor e devastadora para o Governo Estadual a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de impedir a cobrança de alíquotas de Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) mais altas sobre o fornecimento de energia e de telecomunicações.

 “O Supremo Tribunal Federal decidiu que o ICMS da Energia e da telefonia não podem ser superiores ao ICMS das demais mercadorias.  Então, o ICMS preponderante às demais mercadorias é de 18% e o ICMS da energia e da telefonia é de 25%, então no caso do Amazonas vai ter que diminuir 7 pontos percentuais”, detalhou Serafim.

De acordo com os ministros, os Estados devem cobrar a alíquota de 17%, que é aplicada de forma geral por governos. Ela é abaixo dos 25% cobrados hoje. A decisão tem grande impacto fiscal nos Estados: a estimativa é de R$ 26,7 bilhões em perdas por ano.

“Isso obviamente vai ter um efeito devastador nas contas do Governo, mas vai diminuir, com certeza, a conta de luz e a de telefonia. Faço esse registro porque essa decisão terá um impacto forte no Governo do Estado e obrigará uma reflexão sobre a questão dos gastos no orçamento de 2021”, avaliou Serafim.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode gostar

Nulla Neque Consectetuer Ac Mus Donec Penatibus Consequat Ut Ultricies

Aenean eleifend ante maecenas pulvinar montes lorem et pede dis dolor pretium…

Em ato inédito, Governo do Amazonas inicia pagamento de subvenção do pirarucu para mais de 900 pescadores

O pagamento integra a Política Pública da Subvenção Econômica do governo, disciplinada na Lei 2.611/2000

Prefeitura inicia pagamento dos contemplados do ‘Edital Prêmio Manaus Zezinho Corrêa 2021

Ao todo, 271 projetos contemplados.

43ª Expoagro ocorre em dezembro, no Kartódromo da Vila Olímpica, com expectativa de R$ 100 milhões em negócios

Wilson Lima anunciou isenção de ICMS para produtos comercializados na feira