Atenta às demandas da população e dando continuidade às ações de verificação das condições dos ônibus do transporte público, a Prefeitura de Manaus está realizando fiscalizações nas garagens das empresas concessionárias, para averiguar os veículos disponíveis aos usuários. Na segunda-feira, 22/11, o IMMU realizou uma vistoria na garagem da empresa Global Green, onde as equipes do instituto enfatizaram a ação nos itens de segurança e equipamentos obrigatórios.

(Fotos – Divulgação / IMMU).

“Entre os itens verificados estão iluminação interna e externa dos ônibus, condições das latarias, bancos, pneus, pisos, para-brisas, entre outros”, explicou o diretor de Transportes do IMMU, Ednaldo Castro.

Ainda segundo o diretor, os problemas encontrados irão compor um laudo, que será encaminhado ao setor competente, para providências. Todos os ônibus foram identificados e a empresa terá 15 dias corridos para fazer eventuais reparos.

Na vistoria realizada na segunda-feira, também foram identificados os ônibus desativados, ou seja, que não têm mais condições de operar. “Eles recebem um selo de identificação como ‘inoperantes’, para que sejam retirados da frota”, apontou Ednaldo Castro.

O cronograma de visitas às empresas continua no decorrer do mês, por determinação do prefeito de Manaus, David Almeida, para garantir mais segurança aos usuários do transporte coletivo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode gostar

Governo do Amazonas articula novas ações para combate ao desmatamento e queimadas

Entre as ações, a Operação Tamoiotatá 2022 terá início em fevereiro, com dois meses de antecipação.

Governo do Estado orienta moradores da Manaus 2000 sobre processo de reassentamento do Prosamin+

Certificação dos 550 imóveis cadastrados inicia na segunda-feira (22/11).

Bairro Lago Azul recebe melhorias na rede elétrica

Foram realizados serviços na rede elétrica como: manutenção em média tensão.

Outubro tem recorde de alta em fiscalização urbana na Prefeitura de Manaus com 900% em postura

A maioria das ocorrências é por obstrução de logradouro público, seguido de atividade econômica irregular em logradouro.