A Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), por meio das equipes da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), deflagrou, na segunda-feira (22/11), por volta das 19h30, operação policial que culminou no cumprimento do mandado de prisão temporária em nome de Silas Ferreira da Silva, de 26 anos, investigado pela autoria da morte do sargento do Exército Brasileiro (EB) Lucas Ramon Guimarães, que tinha 29 anos.

O crime ocorreu no dia 1º de setembro deste ano, em uma cafeteria de propriedade da vítima, localizada no bairro Praça 14 de Janeiro, zona sul de Manaus. Na ocasião, Lucas foi executado a tiros. As imagens das câmeras de segurança do local registraram a ação criminosa.

Delegado Ricardo Cunha (FOTOS: Erlon Rodrigues/PC-AM).

Durante coletiva de imprensa realizada nesta terça-feira (23/11), na sede da DEHS, a delegada-geral da PC-AM, Emília Ferraz, ressaltou que o programa Amazonas Mais Seguro, lançado recentemente pelo governador Wilson Lima, propiciou material de excelência para equipar os policiais, o que resultou nos bons trabalhos desempenhados.

“Queria agradecer também às equipes de investigação da DEHS pelo empenho na elucidação de mais esse crime. Vale destacar que a Polícia Civil está nas ruas, sempre atuante para manter a segurança da nossa população”, salientou Emília.

De acordo com o delegado Ricardo Cunha, titular da DEHS, as equipes estavam trabalhando há dois meses para elucidar o crime e nesse período, foi feito um levantamento minucioso para chegar ao autor do homicídio de Lucas.


“No decorrer das investigações, descobrimos que Silas recebeu uma quantia de R$ 65 mil para matar o sargento. A partir das informações coletadas, solicitamos à Justiça pelo mandado de prisão temporária em nome dele, e a ordem judicial foi expedida em 20 de novembro, pela juíza Careen Aguiar Fernandes, da Central de Plantão Criminal”, informou o delegado.

A autoridade policial falou ainda que após o mandado ser decretado, as equipes em diligências, conseguiram localizar e prender Silas, que estava escondido na casa da mãe dele, no bairro Colônia Antônio Aleixo, zona leste de Manaus.

“Durante depoimento, o infrator confessou a autoria do crime e disse que utilizou o dinheiro para comprar uma motocicleta, roupas, calçados e substâncias ilícitas. Na delegacia, foi verificado que Silas já possui dez passagens pela polícia, pelos crimes de roubo e tráfico de drogas”, relatou Cunha.

O titular da DEHS afirmou que as investigações irão continuar a fim de descobrir o envolvimento de outras pessoas na ação criminosa.


Procedimentos – Silas irá responder por homicídio e será encaminhado à Central de Recebimento e Triagem (CRT), onde ficará à disposição da Justiça.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode gostar

Pré-Sal: Amazonas vai receber R$ 103,4 milhões de bônus

Valor é referente ao repasse de parcela do bônus de assinatura da…

PC-AM deflagra ação e prende trio envolvido em chacina de família ocorrida em Codajás

Corpos foram encontrados em canoas no rio Solimões, no dia 26 de outubro deste ano

Nas últimas 24 horas, 18 pessoas foram presas pela PMAM no estado

Prisões foram efetuadas por crimes como tráfico de drogas, porte ilegal de arma de fogo, roubo e receptação