A Associação de Defensoras e Defensores Públicos do Amazonas (Adepam) protocolou ao Tribunal de Justiça do Amazonas (TJ-AM), na última semana, pedido de habilitação à condição de amicus curae no âmbito de processo envolvendo a Defensoria Pública do Amazonas (DPE-AM) e o município de Manaus, ação na qual a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) se recusou a atender requisição da DPE-AM, descumprindo prerrogativa legal dos defensores públicos de requisitar informações e providências de órgãos e autoridades públicas, o chamado poder requisitório.

O amicus curae, do latim “amigo da corte”, é uma forma de intervenção processual prevista no Código de Processo Civil do Brasil e de diversos outros países, que se caracteriza por definir um ator legal com função de auxiliar o processo decisório do juiz, oferecendo subsídios ao julgamento em causa de relevância ou complexidade.

A ação que foi objeto do pedido de habilitação foi ajuizada em 2020 pelo Núcleo de Defesa da Saúde da DPE-AM, após a Secretaria Municipal de Saúde ter se recusado expressamente a responder à solicitação de informações feita pela Defensoria a respeito da utilização dos medicamentos Cloroquina e Hidroxicloroquina para o tratamento de COVID-19, drogas que jamais chegaram a ter a eficácia comprovada cientificamente no tratamento da doença. Após decisão liminar reconhecendo o poder requisitório, o município respondeu ao ofício da Defensoria Pública. Posteriormente, a decisão liminar foi confirmada em sentença, tendo o município recorrido da decisão, alegando a inconstitucionalidade do poder requisitório de defensores públicos. O caso segue para segunda instância.

O defensor público titular do Núcleo de Defesa da Saúde da DPE-AM e presidente da Adepam, Arlindo Gonçalves, salienta a importância do poder de requisição. “A Adepam tem entre suas missões defender os interesses institucionais e também as prerrogativas de defensores e defensoras públicas. Nossa finalidade enquanto amicus curae é demonstrar que a requisição, mais do que uma prerrogativa é uma ferramenta essencial para o exercício da própria atividade de defensores públicos no dia a dia, conferindo instrumento fundamental para o acesso à justiça da população mais vulnerável”, diz ele, reforçando que o Novo Código de Processo Civil (de 2015) expandiu a relevância e aplicação da figura do amicus curae.

Ação no STF

O defensor lembra que o poder requisitório da Defensoria Pública é alvo de ação no Supremo Tribunal Federal. O Procurador-Geral da República, Augusto Aras, ajuizou uma série de Ações Diretas de Inconstitucionalidade, questionando a prerrogativa legal dos defensores. A Adepam, assim como diversas entidades estaduais de representação dos defensores públicos e da Associação Nacional de Defensores (Anadep), tem realizado um forte trabalho de articulação para defender o dispositivo legal.

A pauta a respeito do poder requisitório, centralizada na ADI 6852, que deve retornar em breve para votação no STF, tem recebido apoio de diversas autoridades e pessoas públicas, dentro e fora do campo jurídico e de atuação da defensoria pública. Advogados criminalistas de notório reconhecimento, como Antônio Carlos de Almeida, o Kakay, Nestor Santiago, Augusto de Arruda Botelho, Gabriela Prioli, Bruno Salles, o ex-procurador Roberto Tardelli, políticos de variados espectros político-ideológicos, como Ciro Gomes (PDT), Léo Brito e Helder Salomão (ambos do PT), e até celebridades, como a engajada cantora baiana Daniela Mercury, também utilizaram as redes sociais para defender o poder requisitório das defensorias públicas. No Senado, o parlamentar Fabiano Contarato (Rede-ES), que é professor de direito e delegado de polícia, propôs voto de louvor às defensorias públicas, o que foi subscrito por 15 senadores. Do Amazonas, Plínio Valério (PSDB) e Omar Aziz (PSD) votaram a favor.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode gostar

Prefeitura assina convênio com Banco do Brasil e garante R$ 400 mi para novos investimentos

A assinatura do documento aconteceu no Casarão da Inovação Cassina.

Governador Wilson Lima anuncia novos comandantes da PM e Bombeiros e mudanças na Seap e FEI

O coronel Vinicius Almeida deixa o comando da Seap e assume o Comando-Geral da PMAM.

Com mais de 140 mil cartões entregues, Wilson Lima anuncia busca ativa de beneficiários do Auxílio Estadual em Manaus

Na capital, entregas de remanescentes ficarão concentradas no Centro de Convivência da Família Padre Pedro Vignola

Prefeitura trabalha na recuperação de rede de drenagem profunda

Obras ocorrem no bairro Cidade Nova.