O governador Wilson Lima lançou, nesta segunda-feira (22/11), na praça Heliodoro Balbi, no Centro, zona sul de Manaus, a operação Natal da Esperança, que vai reforçar o policiamento ostensivo nas ruas da capital e intensificar a atuação preventiva da Polícia Militar do Amazonas (PMAM) em todo o estado durante o período de final e início de ano.

A tropa vai atuar conforme a análise dos índices criminais dos pontos mais sensíveis da capital (Fotos: Herick Pereira/Secom).

Em Manaus, esse reforço será de mais de 280 policiais militares, por dia, que serão distribuídos proporcionalmente em todas as zonas. A tropa vai atuar conforme a análise dos índices criminais dos pontos mais sensíveis da capital.

“O efetivo vai estar distribuído, proporcionalmente, nessas áreas de maior concentração, aqui no Centro, nas áreas periféricas onde a gente tem um significativo comércio. A gente sabe que nesse período do ano há uma grande circulação de recursos, a gente sabe que as pessoas descem aqui para o Centro para se preparar para as festas de fim de ano e o efetivo vai estar distribuído estrategicamente nesses pontos. Nos lugares que a população for, vai presenciar ou nosso pessoal a cavalo, moto, carro, bicicleta ou mesmo a pé”, disse o governador.

A operação Natal da Esperança, que seguirá até o dia 6 de janeiro de 2022, tem o objetivo de atuar na prevenção e repressão de crimes no período em que há maior circulação de dinheiro em áreas comerciais e de serviços, devido o pagamento do décimo terceiro salário e compras para as festas de fim de ano. Há, tradicionalmente, um aumento do fluxo de pessoas nas lojas, bancos e lotéricas, o que demanda maior atenção das forças de segurança.

Wilson Lima destacou que, neste ano, a operação de fim de ano conta com reforço do moderno sistema de videomonitoramento para o cerco inteligente contra a criminalidade (Fotos: Herick Pereira/Secom).

A PMAM vai reforçar atuação com patrulhamento a pé e motorizado nas principais vias, além de fortalecer outras operações que a corporação realiza com regularidade, como as operações Catraca, Águia, Onça e Rota Segura, ampliando a presença em todas as zonas da capital.

“Envolve um número expressivo de policiais militares que irão reforçar todo o policiamento em todas as áreas de Manaus, norte, sul, leste, oeste, centro-oeste e centro-sul. O policiamento estará de todas as formas, a pé, motorizado, dependendo do terreno, o posicionamento hipo (a cavalo) também entrará em ação, tudo isso objetivando levar à nossa sociedade a sensação de segurança, para que todos possam ir e vir sem risco”, afirma o comandante geral da PMAM em exercício, coronel Jerry Andrade de Menezes.

“Com esse aumento do contingente, o comércio espera uma reação na economia, porque uma vez a polícia ostensiva afugenta o crime temos um retorno no campo comércio. Então esse Natal da Esperança, Natal seguro, veio em boa hora. A Associação Comercial do Amazonas agradece aqui o Governo do Estado e as autoridades policiais”, disse o presidente da Associação Comercial do Amazonas (ACA), Jorge Lima.

Paredão – Wilson Lima destacou que, neste ano, a operação de fim de ano conta com reforço do moderno sistema de videomonitoramento para o cerco inteligente contra a criminalidade. O sistema, agora batizado de Paredão, iniciou no último dia 22 de outubro e já apresenta resultados importantes para o combate ao crime.

Neste primeiro mês, 58% dos veículos apreendidos pelas forças de segurança foram recuperados com auxílio do Paredão. Isso significa que, de cada dez carros apreendidos, seis foram com a ajuda do sistema de videomonitoramento.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode gostar

PMAM prendeu 17 pessoas durante ações realizadas no estado nas últimas 24 horas

Maioria das prisões foi por crimes como tráfico de drogas, homicídio e porte ilegal de arma de fogo

PC-AM prende indivíduo apontado como mandante de homicídio ocorrido em junho deste ano

As investigações apontam que uma dívida teria motivado o crime.

PC-AM deflagra Operação Blockchain Fake para desarticular organização criminosa que atua com esquemas financeiros

Prejuízo causado pelo grupo está estimado em R$ 100 milhões

Durante ações realizadas nas últimas 24 horas, PM prende seis pessoas no Amazonas

Prisões foram ocasionadas por crimes como roubo e porte ilegal de arma de fogo