O Governo do Amazonas vai garantir o pagamento de 14º e 15º salários para profissionais das escolas que atingirem as metas definidas pela Secretaria de Estado de Educação e Desporto. A bonificação será paga em 2022, com base nos indicadores de avaliações referentes ao ano letivo de 2021. A premiação será de acordo com as metas estipuladas, pactuadas individualmente com cada escola e coordenadoria. 

O governador Wilson Lima sancionou a Lei nº 5.691, que garante o abono para profissionais da rede pública estadual. A lei foi aprovada pela Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam), no último dia 27 de outubro. A melhoria na política de valorização dos profissionais é uma das iniciativas do programa Educa+Amazonas, lançado em julho. 

A lei foi aprovada pela Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam), no último dia 27 de outubro (FOTOS: Lucas Silva/ Secom).

Um dos indicadores é o resultado do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), que tem na sua composição o Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb). A avaliação começou a ser realizada neste dia 22 de novembro, em toda a rede estadual. 

Entre os critérios definidos por meio de decreto, serão consideradas as metas individualizadas por etapas de ensino da educação básica para cada escola, coordenadoria e seduc/SEDE da rede estadual de ensino do Amazonas.

Além da premiação pelo atingimento das metas individuais, serão considerados os 10 melhores índices alcançados pelas escolas da rede estadual no 5º e 9º anos do Ensino Fundamental, bem como na 3ª série do Ensino Médio, do Saeb, para a premiação com 14º salário. 

O decreto com o detalhamento sobre as metas será publicado no Diário Oficial do Estado (DOE) nos próximos dias e estará disponível no site www.educacao.am.gov.br

14º e 15º salários – Dentre os critérios da premiação com o 14º salário nas  escolas estaduais, destaca-se que a meta deve ser maior que a estimativa de crescimento natural da série histórica da escola; e a escola deve ter, pelo menos, 80% de participação dos alunos na realização da avaliação do SAEB, para que haja divulgação de seu resultado. 

Para as escolas que não possuem série histórica, metas do INEP, últimos resultados divulgados e etapas não avaliadas nos últimos certames, deve ser levada em consideração a estimativa de crescimento a partir da média do município/Coordenadoria para cada etapa avaliada.

Já para o 15º salário, foi estabelecido o alcance do índice paritário no IDEB 2021, para todas as escolas. Ou seja, todas as escolas precisam alcançar a mesma meta, em todas as etapas. 

Contemplados – A bonificação será destinada aos professores, gestores, secretários, corpo administrativo, vigias, serviços Gerais, merendeiros, docentes readaptados e demais funcionários em efetivo exercício de suas funções, entendidos como profissionais da Educação.

Educa+Amazonas – O pagamento do 14º e 15º salários aos trabalhadores da rede estadual faz parte do Educação Premiada, um dos 13  projetos do Educa+Amazonas. Ele é um redesenho da política da valorização dos servidores das redes de ensino do Amazonas, reconhecendo a dedicação dos trabalhadores dentro e fora da sala de aula.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode gostar

Duplicação da AM-070 será inaugurada no dia 20 de dezembro, anuncia Wilson Lima durante fiscalização a obra

Governador fiscalizou pavimentação dos últimos 300 metros da estrada; próxima etapa é a instalação de 11 quilômetros de sinalização da rodovia

Serafim: enquanto prefeitos ignoram regras do Fundeb, Anamã anuncia abono de R$ 15 mil para professores

Os repasses do Fundeb ao governo do estado e aos 62 municípios do Amazonas.

Rhoncus Ante Sit Nulla Sed Tellus Blandit Eleifend Nascetur

Aenean eleifend ante maecenas pulvinar montes lorem et pede dis dolor pretium…

Et Tellus Id Magnis Nisi Maecenas Eget Nam

Aenean eleifend ante maecenas pulvinar montes lorem et pede dis dolor pretium…