Outras atividades sustentáveis são a pecuária em sistema de pastejo rotacionado e a mecanização agrícola para pequenos produtores (FOTOS: Analu Vieira/Idam).

A comitiva de investidores e autoridades alemã, composta pelo Ministério Federal de Cooperação Econômica e Desenvolvimento (BMZ), Banco Alemão de Desenvolvimento (KfW) e Agência de Cooperação Alemã (GIZ) visitou, na tarde de sábado (13/11), a sede do Sistema Sepror para discutir planos e projetos de apoio ao desenvolvimento rural sustentável, com foco na conservação ambiental.

O diretor-presidente do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Amazonas (Idam), Valdenor Cardoso, apresentou as ações desenvolvidas pelo órgão e os cenários da Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater) no Amazonas. Assim como, os investimentos na bioeconomia, a exemplo da pecuária em pastejo rotacionado, culturas do café, açaí, castanha-do-Brasil e outras atividades produtivas.   

Para o representante do BMZ, Franz Marré, é importante incentivar atividades sustentáveis para manter a floresta em pé.

(FOTOS: Analu Vieira/Idam).

“Estou convencido que esta é a forma correta de trabalhar, mas também viver na floresta, com a floresta e da floresta. Tem a ver com conhecimento e informação, técnicas de agricultura e silvicultura. E o serviço de extensão rural dado pelo governo do Amazonas desempenha um papel muito importante, porque a agricultura moderna não pode ser mais como era no século 19”, enfatizou Marré.

O secretário de Produção Rural do Amazonas, Petrucio de Magalhães Júnior, destacou que: “no bioma Amazônico é possível produzir alimentos com sustentabilidade. Precisamos bonificar quem produz de forma sustentável no Amazonas, garantindo acesso facilitado ao crédito rural e permitindo assim que o produtor rural possa acessar tecnologias e melhorar sua renda”.

Parceria – Dentre as ações já implementadas com apoio da GIZ, o Idam vem realizando inscrições e retificações de Cadastro Ambiental Rural (CAR), Projeto de Recuperação Ambiental (PRA), estruturação do programa de capacitação de técnicos, ordenamento e fortalecimento institucional do Idam.

Segundo Valdenor Cardoso, existem várias formas de trabalhar a sustentabilidade, a exemplo de plantios consorciados para recuperação de áreas, com funções ecológicas e econômicas.

“Uma forma de recuperar essas áreas é utilizando os Sistemas Agroflorestais (SAF’s) e já temos experiências na área. Outras atividades sustentáveis são a pecuária em sistema de pastejo rotacionado e a mecanização agrícola para pequenos produtores. O nosso pequeno produtor não provoca o desmatamento, por isso trabalhamos intensamente para gerar renda e combater a pobreza, com foco na promoção humana”, enfatizou Valdenor.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode gostar

População manauara aproveita programação natalina no circuito Largo de São Sebastião

Programação da Secretaria de Cultura e Economia Criativa segue até o dia 23 de dezembro

UEA abre inscrições para Vestibular e SIS 2021, acesso 2022

Prazo para pagamento do boleto bancário será de hoje (1º/12) a 30 de dezembro

Acidentes de trânsito no Amazonas continuam em queda

Redução foi de 15,9% neste ano.

Secretaria de Cultura divulga a lista de aprovados nas audições para o espetáculo de Natal

A seleção aconteceu no último fim de semana.