Foto: Mayara Viana/PC-AM

Visando um atendimento mais humanizado à crianças e adolescentes, a Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), por meio da Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca), inaugurou nesta quarta-feira (27/10), às 10h, na sede da Especializada, no bairro Aleixo, zona sul de Manaus, a Sala Anjo, espaço destinado ao colhimento de depoimentos de vítimas de violência, bem como de testemunhas de crimes.

Foto: Mayara Viana/PC-AM

Durante a cerimônia de inauguração, a delegada-geral Emília Ferraz, destacou o empenho que a PC-AM e a Secretaria de Estado de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM) tem aplicado em prol dos direitos da criança e do adolescente.

“As medidas e ações que pudermos desenvolver em prol da segurança das nossas crianças e adolescentes, nós iremos fazer. Daremos o suporte necessário para que a Depca continue realizando o melhor atendimento às vítimas”, disse a delegada-geral.

De acordo com a delegada Joyce Coelho, titular Especializada, a Sala Anjo atende aos critérios da Lei nº 13.431/2017, conhecida como Lei do Depoimento Especial. O espaço irá proporcionar a escuta de crianças e adolescentes de forma humanizada e adequada.

“Parte dos equipamentos foi doada pelo Ministério Público do Trabalho no Amazonas (MPT-AM), e parte pela PC-AM. No novo espaço, os depoimentos das vítimas serão gravados em áudio e vídeo como forma de evitar a repetição da história contada, para que assim, a criança ou adolescente não sofra com o processo”, destacou a delegada.

A promotora de Justiça e coordenadora da Infância do Ministério Público do Estado do Amazonas (MP-AM), Romina Carmem de Brito Carvalho, parabenizou a rede de apoio presente na inauguração e destacou a importância do novo espaço.

“Desejamos que essa conquista se estenda por todo o Estado. Agora, na Depca, nossas crianças poderão ser ouvidas sem ser revitimizadas”, pontuou.

A presidente do Comitê Estadual de Enfrentamento à Violência Sexual de Crianças e Adolescentes no Amazonas (Devsca-AM), Amanda Cristina Ferreira, enfatizou que as crianças que passarem pela Sala Anjo serão ouvidas com dignidade. “Política como esta, que visa humanizar o atendimento das vítimas de violência no Amazonas, é uma conquista de todos”, finalizou.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode gostar

No interior, PMAM prende 10 pessoas nas últimas 24 horas

Prisões foram motivadas pelos crimes de tráfico de drogas, porte ilegal de arma de fogo e roubo

Wilson Lima vistoria obras de construção do novo Batalhão da Rocam

Nova estrutura dará melhores condições de trabalho à tropa especializada da Polícia Militar