Oito toneladas de alimentos foram distribuídas para mais de duas mil famílias em situação de vulnerabilidade econômica e social, nesta quinta-feira (05/08). A ação emergencial de segurança alimentar e nutricional do Governo do Amazonas, que é executada pela Secretaria de Estado da Assistência Social (Seas) e Agência de Desenvolvimento Sustentável (ADS), contemplou 15 instituições.

Além das oito toneladas de verduras e legumes, também foram doados 25 mil unidades de laranja e 200 melancias. A doação faz parte do projeto ADS Solidária, que visa minimizar o impacto socioeconômico da pandemia da Covid-19 e da cheia histórica nos segmentos sociais mais vulneráveis da população.

Além da Seas e ADS, participam da corrente de doações a Secretaria de Estado de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc) e o Fundo de Promoção Social e Erradicação da Pobreza (FPS). Que ajudam a redistribuir os alimentos para as instituições que, por fim, são responsáveis por levá-los a quem mais precisa.

“Essa doação é feita semanalmente e com esses alimentos conseguimos suprir a falta de alguns nutrientes, garantir uma alimentação rica e balanceada para as famílias. Essa preocupação do Governo do Amazonas é de suma importância, pois garante a segurança alimentar e a dignidade de muitas famílias num momento de pandemia e cheia histórica”, disse a secretária executiva da Câmara Intersetorial de Segurança Alimentar e Nutricional (Caisan), Erika Bernardes.

Uma das instituições beneficiadas foi o Instituto Social Pai Resgatando Vidas, que há cinco anos oferece moradia para pessoas em situação de rua e dependentes químicos, além de já ter resgatado mais de 300 pessoas em situação de vulnerabilidade social.

O presidente da instituição, Marcos Bastos, destacou a importância dos alimentos para as pessoas atendidas pelo projeto. “Além do acolhimento, também distribuímos sopa para pessoas em situação de rua três vezes na semana. Essas verduras e legumes com certeza farão a diferença na vida dessas pessoas”, disse.

Você pode gostar

PM apreende meia tonelada de pescado e mais de 100 metros cúbicos de madeira na Região Metropolitana

Cinco pessoas foram detidas por crimes ambientais.

Batalhão Ambiental apreende cerca de 70 metros cúbicos de madeira ilegal no bairro Nova Cidade

Propriedade foi autuado por crime ambiental.

Bairros da zona Sul lideram ranking de irregularidades na fiscalização urbana

O São José lidera o ranking de bairros com maior obras irregulares.

Governo do Amazonas paga 18ª parcela do auxílio-moradia aos moradores do Monte Horebe

Mais de 2 mil famílias devem receber benefício.