Em ações nos municípios de Iranduba e Manacapuru, na manhã da quarta-feira (04/08), em desdobramento da Operação Hórus, policiais militares do Batalhão de Policiamento Ambiental (BPAmb) e da Companhia Independente de Policiamento com Cães (CIPcães) apreenderam cerca de meia tonelada de pescado e mais de 100 metros cúbicos de madeira ilegal. Nas ações, foram detidos cinco homens.

Em duas ocorrências distintas, às 6h e às 11h, na comunidade do Ariaú, na rodovia AM-070, em Iranduba (a 27 quilômetros de Manaus), as equipes do BPAmb e da CIPcães apreenderam uma caçamba com 7m³ de madeira serrada e um caminhão com 15m³ de lenha, ambos sem possuir o Documento de Origem Florestal (DOF). Os motoristas receberam voz de prisão por crime ambiental e foram conduzidos ao 31º Distrito Integrado de Polícia (DIP) de Iranduba.

Em outra ocorrência em Iranduba, em barreira policial no Km 08 da AM-070, os militares efetuaram abordagem a uma picape que carregava uma grande quantidade de pescado legal, porém em estado precário de acondicionamento. Foi solicitada a presença de representantes da Agência de Defesa Agropecuária e Florestal do Amazonas (Adaf) para avaliação da carga, sendo constatado que o material estava em mau estado de conservação, impossibilitando o consumo.

O pescado apreendido, com peso total em torno de meia tonelada, permaneceu sob a responsabilidade da Adaf, que se encarregou de aplicar medidas administrativas ao dono da carga.

No município de Manacapuru, a equipe de polícia ambiental realizou duas apreensões de madeira ilegal. Na primeira ocorrência, por volta das 11h30, os policiais apreenderam uma caçamba transportando 39m³ de madeira serrada, além de duas mesas de serrar madeira, com os motores. O motorista afirmou não possuir o DOF referente ao carregamento.

Poucos minutos após, a guarnição policial abordou uma serraria no mesmo bairro, onde apreendeu 46m³ de madeira serrada. O proprietário do estabelecimento informou que não possuía o DOF.

Os dois infratores receberam voz de prisão e foram conduzidos ao 1º Distrito Integrado de Polícia (DIP).

O Comando de Policiamento Ambiental (CPAmb) e o Batalhão de Policiamento Ambiental (BPAmb) informam que executar pesquisa, lavra ou extração de recursos minerais e/ou de origem florestal sem a competente autorização, permissão, concessão ou licença, ou em desacordo com a obtida, configura crime ambiental, sujeitando seu(s) autor(es) às penalidades previstas na lei.

Você pode gostar

Batalhão Ambiental apreende cerca de 70 metros cúbicos de madeira ilegal no bairro Nova Cidade

Propriedade foi autuado por crime ambiental.

Bairros da zona Sul lideram ranking de irregularidades na fiscalização urbana

O São José lidera o ranking de bairros com maior obras irregulares.

Governo do Amazonas paga 18ª parcela do auxílio-moradia aos moradores do Monte Horebe

Mais de 2 mil famílias devem receber benefício.

Prefeitura reinaugura PAC municipal no Centro

Cadastro para vagas de emprego e seguro desemprego são alguns dos serviços oferecidos.