Policiais militares da Força Tática efetuaram, na noite de terça-feira (03/08), a detenção de um grupo de cinco indivíduos, com idades entre 18 e 25 anos, responsáveis pelo roubo à mão armada de um veículo de transporte urbano por aplicativo, ocorrido momentos antes, na zona norte da capital. O motorista do veículo, que havia sido feito refém, foi resgatado pela equipe militar.

A equipe de Força Tática, em patrulhamento pela zona norte, recebeu denúncia pela rede rádio, por volta das 21h30, informando que um motorista de transporte por aplicativo havia sido feito refém na região e que o veículo que estava sendo rastreado, após ter sido tomado em roubo por indivíduos armados, na avenida Curaçao, no bairro Nova Cidade.

Os policiais iniciaram buscas e realizaram um cerco no bairro do Novo Aleixo, para onde o veículo havia se deslocado, conforme monitoramento. O veículo modelo Gol, de cor branca e placas BCO-0D17, foi localizado na avenida Itaiporã.

Os policiais realizaram uma tentativa de interceptação, ao que os ocupantes do veículo dispararam contra a equipe policial, que revidou a agressão, alvejando um dos indivíduos, contudo todos foram detidos. Durante revista e busca pessoal, foram apreendidos com os infratores um revólver calibre 38, marca Rossi, com duas munições deflagradas e três intactas; uma pistola calibre 9mm, com duas munições intactas; e uma arma de fabricação caseira .45 com uma munição deflagrada. O motorista de 20 anos, que havia sido colocado no porta-malas do carro, foi libertado, e o indivíduo alvejado foi conduzido para atendimento no Hospital e Pronto-Socorro Platão Araújo, na zona leste. Os demais indivíduos e os armamentos apreendidos foram encaminhados ao 6º Distrito Integrado de Polícia (DIP) para as providências legais. Dois deles já tinham passagem por roubo.

Você pode gostar

Olá, mundo!

Boas-vindas ao WordPress. Esse é o seu primeiro post. Edite-o ou exclua-o,…

Força Tática apreende 128 tabletes de drogas e prende quadrilha na zona sul

A abordagem foi na ponte da rua Maués, entre Cachoeirinha e Morro da Liberdade.

Brigadas contratadas são insuficientes para proteger Terras Indígenas da Amazônia de incêndios florestais, diz COIAB

Órgão diz que o risco de fogo é acima da média em 2021.

Registros de estelionato crescem 21% no Amazonas, aponta SSP

Pandemia fez explodir número de casos com golpes virtuais