A Junta Comercial do Estado do Amazonas (Jucea) registrou, em julho deste ano, o segundo melhor mês em constituições de empresas no estado, com a criação de 745 novos Cadastros Nacionais de Pessoas Jurídicas (CNPJs). Nos dados consolidados pela segmentação de Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE), a modalidade de serviços obteve o maior número de novos empreendimentos.

Ainda conforme o relatório do Sistema Mercantil de Registro (SRM), vinculado ao Ministério da Economia, os números de julho deste ano também são melhores em comparação com os do mesmo período do ano passado, que obteve 701 novos empreendimentos. O mesmo vale para o número de extinção de empresas, que apresentou 374 baixas em julho de 2020, contra 303 em julho deste ano.

A presidente da autarquia, Maria de Jesus Lins, atribui este crescimento às ações que vêm sendo desenvolvidas pela autarquia em parceria com governo do Estado, com o objetivo de incentivar os empreendedores no Amazonas.

“Temos trabalhado para manter aquecido o ambiente de negócios do nosso estado. Por isso, estamos sempre buscando novas tecnologias que simplifiquem e desburocratizem os serviços oferecidos pelo Governo do Estado, por meio da Junta Comercial. Além de qualificarmos a nossa mão de obra, uma prova desse resultado foi a redução em mais de cinco horas do tempo médio para registro de uma empresa”, destacou.

Maior parte dos novos negócios foram formalizados em Manaus.

Segmentação – Conforme os dados consolidados pela segmentação de Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE), no mês de julho, no Amazonas foram 401 novas empresas no segmento de serviços, 308 em comércio, e 29 em indústria.

Tipo empresarial – Entre os tipos empresariais mais registrados no estado, no mês de julho de 2021, em primeiro lugar ficou a natureza jurídica de Empresário Individual, com 337 empreendimentos; em segundo lugar, a Sociedade Empresarial Limitada com 235, e em terceiro lugar a Empresa Individual de Responsabilidade Limitada (Eireli), com 168 novos negócios.

Municípios – A capital amazonense segue líder entre as cidades do estado com o maior número de constituições, totalizando neste semestre 568 registros de novas empresas. Ela vem seguida dos municípios de Manacapuru, com 17; Iranduba e Itacoatiara, com 13 cada; e Tefé, com 12 novos empreendimentos.

Você pode gostar

Governo do Amazonas paga 18ª parcela do auxílio-moradia aos moradores do Monte Horebe

Mais de 2 mil famílias devem receber benefício.

Governador Wilson Lima libera 5º pagamento de indenizações e auxílios a beneficiários do Prosamim

Lote soma R$ 3,4 milhões em indenizações.

Quis Nascetur Aenean Ipsum Vici

Aenean eleifend ante maecenas pulvinar montes lorem et pede dis dolor pretium…

Bolívia foi quem mais comprou produtos alimentícios do Amazonas no primeiro semestre de 2021

A novidade foram as importações de “ródio em formas brutas ou em pó”, utilizado em catalisadores para veículos automotores.